.

.

sábado, 13 de novembro de 2010

IDENTIFICANDO UMA HD ANTIGA - PARTE 1

A identificação do modelo de uma HD antiga é um trabalho relativamente simples, porém quando se trata da identificação de detalhes de originalidade, torna-se um trabalho complexo devido a grande variação de acessórios originais ou opcionais disponíveis. O objetivo dos próximos textos não é o de transformar ninguém em um especialista, mas sim habilita-lo para que ao menos reconheça o modelo com seus itens principais, para tanto, esse primeiro texto será dividido em duas partes, na primeira tratarei inicialmente de localizar os modelos em uma ordem cronológica e na segunda tratarei da identificação dos modelos pela numeração do motor/chassis. Nos próximos textos vou explicar como identificar o quadro, suspensão, câmbio, rodas, tanque de gasolina etc... Não me prenderei a detalhes extremos nem a modelos especiais, para isso existem livros específicos.

Vou retringir todos os textos ao período que se inicia com as Flatheads na década de 30 e se estende até as Shovelheads na década de 70, lembrando que em 1976 foi proibida a importação de motos no Brasil e as Shovelheds passaram a ser montadas em Manaus e vendidas como motos nacionais com a designação “Motovi”.

Inicialmente traçarei quatro linhas de tempo, pois alguns modelos tiveram sua produção concomitante. As linhas serão divididas em : Big Twins Over Head Valve ( knuckle/Pan/Shovel), Big Twins Flatheads, Flatheads e Sportsters.

Os modelos de baixa cilindrada do período AMF não farão parte dos textos.

As Sportster, devido a minha falta de experiência com o modelo, não constarão dos textos de reforma, mas em sinal de respeito a moto que está a mais tempo na linha de produção da HD, constarão na linha de tempo.

Big Twins OHV :


1936 - início da produção do motor Knucklehead – configuração : rabo duro com frente springer – kick start ( partida a pedal ) – freio traseiro com acionamento a varão e dianteiro com acionamento a cabo – gerador elétrico


1948 - introdução do motor Panhead

1949 - introdução da suspensão dianteira a óleo – Hydra Glide

1958 - introdução da suspensão traseira com balança e amortecedores – Duo Glide

- introdução do freio traseiro de acionamento hidráulico

1960 - introdução da capa de farol “cabeça de búfalo”

1965 - introdução da partida elétrica – Electra Glide

1966 - introdução do motor Shovelhead

1969 - introdução do alternador elétrico e do freio a disco dianteiro

1972 - introdução do freio a disco dianteiro ( banana caliper com disco de 10 polegadas )

1973 - mudança para balança traseira quadrada com introdução do freio a disco traseiro

1978 - introdução do motor Shovelhead 1340 cc

O termo Panshovel, apesar de ser de uso rotineiro, oficialmente nunca existiu, a designação correta seria de Generator Shovelhead e o modelo conhecido como Shovelhead bicudo tem como nome correto o de Alternator Shovelhead.

Os motores Knucklehead e Panhead foram produzidos com 1000 cc e 1200 cc, o motor Shovelhead foi produzido com 1200 cc e 1340 cc.


Big Twins Flathead :

1930 a 1947 – Motor Flathead - configuração rabo duro com frente springer – kick start – freio traseiro com acionamento a varão e dianteiro com acionamento a cabo – gerador elétrico

As big twins flatheads mantiveram a configuração descrita acima por todo o seu período de produção, ocorreram basicamente mudanças no motor e na frente á partir de 1936, estas serão descritas nos próximos textos. Curiosamente encontra-se muito pouca na literatura sobre as flatheads big twins, e também são raras de serem vistas a venda nos EUA, as BT Flatheads também foram produzidas com motores de 1340 cc

Flathead :

1929 – 1947 – Solo - configuração rabo duro com frente springer – kick start – freio traseiro com acionamento a varão e dianteiro com acionamento a cabo – gerador elétrico

1932 – 1957 – Servicar na configuração frente springer, freio traseiro com acionamento a varão e dianteiro com acionamento a cabo

1958 – 1973 - Servicar na configuração frente a óleo, freio traseiro com acionamento hidráulico e dianteiro com acionamento a cabo


Sportster :

A história da sportster começa com sua antecessora, a modelo K, no ano de 1952, em resposta a invasão do mercado americano por motos inglesas rápidas e leves como a BSA, Trimph e Norton a HD se viu obrigada a criar uma moto a altura, iniciou então a produção da modelo K, ainda com o sistema de válvulas laterais e 45” ( 750 cc ) como as modelo W, porém com amortecedores traseiros ( que só seriam introduzidos nas Big Twins após 1957 ), os clássicos cabeçotes de alumínio e a integração motor/câmbio, característica marcante das Sportster. Em 1954, com o modelo KH, a moto recebeu um upgrade para 54” ( 883 cc ), ainda com motor flathead

Em 1957 foi iniciada a produção da série XL Sportster ( modelo que alguns puristas consideram como a primeira sportster ), também conhecida como Iron Head, cuja principal diferença foi a substituição do motor flathead pelo overhead, com as válvulas no cabeçote, que se assemelhava muito ao shovelhead, houve upgrade para 61” ( 1000cc ) em 1972, esse motor foi mantido em produção até 1986


Identificando os números:

O sistema inicial de identificação das Hds se estendeu até 1969, nele as motos apresentavam apenas numeração gravada na lateral esquerda do bloco do motor, com a seguinte leitura:

Dois primeiros dígitos - ano de fabricação

As letras - modelo

Quatro últimos dígitos - número de série

De 1962 até 1969, se o ano de produção for par, o primeiro numero de série também deve ser par, se o ano de produção for impar, o primeiro numero de série deve ser impar.

Na parte inferior do bloco do motor, em ambos os lados, existe um outro número gravado, diferente do número descrito acima, estes números se referem ao número de produção do bloco e devem ser iguais nos dois lados, indicando que formam um par original e foram ajustados de fábrica.

Os modelos são designados como :

Flathead 750 cc

VL - modelo solo até 1936

W - modelo solo pós 1937

WL - modelo solo de alta compressão

WLA - army – modelo militar, exportada inclusive para o Brasil

WLC - army, produzida exclusivamente para o exército Canadense

WR - Race – modelo exclusivo de corrida

WLDR - Race Sport – modelo esportivo para uso civil

G - Servicar – triciclo de serviço ( as letras complementares se referem exclusivamente a presença de acessórios como A - Town bar, E – partida elétrica )

Flatheads Big Twins

U - modelo solo, 1200 cc , taxa de compressão 5.0:1

UL - modelo solo, 1200 cc de alta compressão 5.5:1

UH - modelo solo , 1340 cc, taxa de compressão 5.2:1

ULH - modelo solo de 1340 cc de alta compressão 5.7:1

Big Twins OHV

E - modelo solo, 1000cc, taxa compressão 6.5:1

EL - 1000cc, alta compressão 7.0:1

F - modelo solo, 1200cc, taxa de compressão 6.6:1

FL - 1200cc, alta compressão 7.0:1

FLH - 1200 cc, taxa de compressão mais alta e comando “quente”

FLP,

FLPH - versão militar dos modelos FL e/ou FLH


De 1970 até 1980, a identificação passa a constar não só no bloco do motor como também no “pescoço” do quadro, com o mesmo numero em ambos. No quadro abaixo encontra-se a forma de interpretação dessa identificação:

Primeiros dois dígitos identificam o modelo sendo :

1A

FL or FLP 1200

1H

FXB - 80Sturgis (Belt)

1K

FLH - 80 Shrine

2A

FLH 1200

2C

FX 1200Superglide Kick start

2F

FXS 1200

2H

CLE - 80

3G

FLH - 80

3H

FLH - 80 Classic

5E

FXEF 1200

5H

FLHS - 80

5G

FLT

6E

FXEF - 80

6G

FXE - 80 Superglide Electric Start

6H

FL - 80

7G

FXS - 80

7H

FLH 1200 Police

8H

FLH 1200 Shrine

9D

FXE 1200

9G

FXWG - 80Wide Glide

9H

FLH - 80 Police

Do terceiro ao sétimo digito está o número de série da moto

Os dois últimos dígitos identificam o ano de fabricação, sendo:


1970

H0

1971

H1

1972

H2

1973

H3

1974

H4

1975

H5

1976

H6

1977

H7

1978

H8

1979

H9

1980

J0

No próximo texto passaremos a identificação das HDs antigas no estilo esquartejador, ou seja, por partes !

Hadys

www.jurassicmachines.com.br





5 comentários:

Toecutter disse...

Cacetada, nunca mais te desafio pra uma partida de SuperTrunfo

Anônimo disse...

parabéns e obrigado mano velho, pelos conhecimentos que só vc mesmo consegue informar! abraço do Albertoni

Anônimo disse...

opa blz estou querendo comprar uma , vc n sabe quem tem uma para vender ? qual vc recomenda ,quanto custa +- uma para restaurar ?

pepe disse...

preçado amigo...com toudo respeito, mais o freio a disco nas showel, entrou no modelo 72...modelo de transsiçao entre 71 e 73..posso te dar detalhes sobre isto...o disco e colocado num adaptador na mesma roda de panela do 71.
O guidao passa a ter os comandos em caixote de aluminio, mas como conserva a indicçao de ponto morto por interrutor de positivo, nao tem aberto o furo que depois eusado para o ñliga desliga da moto no ano 73.
No lado esquerdo leva aberto o furo e ua para farol alto e baixo..na posiçao horizontal.
tive o prazer de resataurar duas 71 e 72...e aprofundei mesmo...grande abraço

lucas aumondi disse...

Amigo, enorme prazer em encontrar um blog como esse. parabéns. Eu e meu irmão herdamos do nosso pai uma flathead 1948 esta toda desmontada, ele começou a restauração. aparentemente tem todas as peças se faltar é detalhe. Gostariamos de monta-la. Possuimos aquele manual original. Coo faço para te mandar algumas fotos, quero sua opinião sobre se o modelo bate com o que penso.

grande abraço.


Lucas Aumondi
Sapiranga-RS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...